Lingua   

Tão forte sopra o vento

Adriano Correia de Oliveira
Lingua: Portoghese


Ti può interessare anche...

Erguem-se muros
(Adriano Correia de Oliveira)
Quatro quadras soltas
(Sérgio Godinho)
Os vampiros
(José "Zeca" Afonso)


Una canzone inclusa in una raccolta postuma del 1983 intitolata “Memória de Adriano”‎
Non so a quando risalga e chi ne abbia scritto i versi…‎

ae0033000319
Tão forte sopra o vento na campina
Tão quente o sol se deita nas searas
Que os braços que levantam as enxadas se agigantam
E nunca vergarão nem mesmo às espingardas.‎

As botas já calcaram terra semeada
Ali onde memória triste se não esquece
Nos campos do Alentejo em Serpa e Mora e Montargil
Ali onde o querer do povo não esmorece.‎

Ninguém pode calar a voz da liberdade
E a voz de uma ceifeira é certa como o punho
E quem quiser travar este caudal que inunda o povo
Verá o mês de Abril com sol do mês de Junho.‎

Eu canto o Alentejo novo e colectivo
Como quem canta um amigo que não parte
Ninguém pode vencer um povo que resiste
E tem Catarina por estandarte.‎

Tão forte sopra o vento na campina
Tão quente o sol se deita nas searas
Que os braços que levantam as enxadas se agigantam
E nunca vergarão nem mesmo às espingardas.‎

inviata da Dead End - 12/12/2012 - 16:20



Pagina principale CCG

Segnalate eventuali errori nei testi o nei commenti a antiwarsongs@gmail.com




hosted by inventati.org