Lingua   

Chacun de vous est concerné [incl. Canzone del maggio di Fabrizio De André]

Dominique Grange
Pagina della canzone con tutte le versioni


Traduzione portoghese di Jorge Stolfi, professore d’informatica a...
CANÇÓ DE MAIG

Anche se il nostro maggio
ha fatto a meno del vostro coraggio
se la paura di guardare
vi ha fatto chinare il mento
se il fuoco ha risparmiato
le vostre Millecento
anche se voi vi credete assolti
siete lo stesso coinvolti.

Per molt que sempre el burgès
digui “aqui no ha passat res”
quan l’ obrer, quan l’ estudiant
s’ ho jugaven tot lluitant,
per molt que, amagats al llit,
no moguéssiu ni un sol dit,
per molt que us cregueu salvats,
tots hi esteu involucrats.

Anche se avete chiuso
le vostre porte sul nostro muso
la notte che le pantere
ci mordevano il sedere
lasciamoci in buonafede
massacrare sui marciapiedi
anche se ora ve ne fregate,
voi quella notte voi c’ eravate.

Per molt que ara a la ciutat
sembli tot normalitzat,
sense trets ni barricades,
sense nafres ni granades.
Per molt que hàggiu digerit
el que la tele ha parit,
per molt que us cregueu salvats,
tots hi esteu involucrats.

E se credete ora
che tutto sia come prima
perché avete votato ancora
la sicurezza, la disciplina
convinti di allontanare
la paura di cambiare
verremo ancora alle vostre porte
e grideremo ancora più forte
per quanto voi vi crediate assolti,
siete per sempre coinvolti,
per molt que us cregeu salvats,
tots hi esteu involucrats,
per quanto voi vi credete assolti,
siete per sempre coinvolti,
per molt que us cregueu salvats,
tots hi esteu involucrats.
CANÇÃO DO MAIO

Lutavam como se brinca
os filhotes do maio, era normal.
Eles tinham tempo
até para a cadeia;
a esperá-los fora ficava
a mesma raiva,
a mesma primavera.

Ainda que o nosso maio
tenha dispensado sua coragem,
se o medo de olhar
lhes fez olhar para o chão,
se decidiram depressa
que não era sua guerra,
vocês não fizeram parar o vento;
lhe fizeram perder tempo.

E se vocês se disseram,
"Não está acontecendo nada,
a fábricas reabrirão,
prenderão alguns estudantes";
convencidos quer era uma brincadeira
na qual teríamos brincado pouco,
vocês foram o instrumento
para nos fazer perder um monte de tempo.

Se vocês deixaram agir
os profissionais dos cassetetes
para se livrarem de nós canalhas,
de nós marginais, de nós rebeldes,
deixando-nos, de sã consciência,
sangrar nas calçadas,
ainda que agora vocês não se importem,
naquela noite vocês estavam lá.

E se nos seus bairros
tudo ficou como ontem,
e ficaram nos seus lugares
até as pedras nas suas vielas,
se vocês deram crédito
às "verdades" dos seus jornais,
não lhes restou nenhum argumento
para nos fazer ainda perder tempo.

O conhecemos muito bem
esse seu progresso fingido,
o seu comandamento:
"ame o consumo com a você mesmo";
e se vocês o respeitaram
até o ponto de absolver quem em nós atirou,
viremos outre vez às suas portas
e gritaremos ainda mais alto:
"Vocês não podem parar o vento,
só lhe fazem perder tempo;
vocês não podem parar o vento,
só lhe fazem perder tempo."


Pagina della canzone con tutte le versioni

Pagina principale CCG


hosted by inventati.org