Lingua   

Como hei-de amar serenamente

Adriano Correia de Oliveira
Lingua: Portoghese


Ti può interessare anche...

As mãos
(Adriano Correia de Oliveira)
Soldadim catrapim
(António Pedro Braga)
Cantiga de Montemaior‎
(Adriano Correia de Oliveira)


‎[1970]‎
Versi di Fernando Santiago Mendes de Assis Pacheco (1937-1995), giornalista, critico letterario, ‎traduttore e scrittore portoghese.‎
Musica di Adriano Correia de Oliveira, con arrangiamento di Rui Pato e Carlos Alberto Miniz.‎
Dall’album “Cantaremos”‎

cantaremos
Como hei-de amar serenamente
Com tanto amigo na prisão?

Deixar intacta a minha voz
Para os acidentes da ternura?

Como hei-de estar sentado e calmo
Sentado e calmo com a minha amada?

Como hei-de estar sentado e calmo
Sentado e calmo com a minha amada?

Vendo os amigos desvanecendo
Na fria névoa da manhã.

Como hei-de estar amada contigo
E repousado sobre estas notícias?

Como hei-de estar amada contigo
E repousado sobre estas notícias?

Setas que lançam inesperadas
Para o meu flanco tão mortal.

Não posso estar serenamente
Não posso amar serenamente.

Os versos esmagam-se na boca
E fica mais amarga a minha boca

Não posso estar serenamente
Não posso amar serenamente.‎

inviata da Dead End - 14/12/2012 - 11:29



Pagina principale CCG

Segnalate eventuali errori nei testi o nei commenti a antiwarsongs@gmail.com




hosted by inventati.org