Lingua   

Quero me despir do mundo

Matheus Estevão
Lingua: Portoghese



2018

“Uma parte da música já existia, mas após o incidente o clima de indignação e tristeza nos ajudou a completar. A falta de compaixão das pessoas nas redes sociais, dos militantes de Facebook que não se comoveram com a morte de uma mulher negra, principais vítimas da violência, também nos desagradou muito e foi outro motivo para finalizarmos a composição”



Marielle Franco, politica brasiliana, nera, femminista, omosessuale, attivista per i diritti umani, assassinata il 14 marzo 2018. Probabilmente l'omicidio è da ricondurre alla sua attività di denuncia dei soprusi della polizia nelle favelas.
Desse lugar imundo  
Onde não há afeto  

Quero respirar profundo  
Por fração de segundo  
Me sentir completo  

Quero me estirar num canto 
Me esquivar do pranto  
De não ter pra onde ir  

Quero não estar confuso  
Efeito parafuso  
Que faça sentir 

A falta de paz, que falta me faz essa falta de maliciar  
Quando há mais de uma maneira de se interpretar  
Quero me despir profundo 

Não ser mais imundo 
E sentir afeto  
Quero respirar o mundo  
Ir até o fundo 

Me sentir concreto 
Quero me esquivar do pranto 
Pra obter o encanto 
De estar aqui  

Quero não estar com pena 
De quem me condena 
E me obriga a sentir 
A falta de paz, que falta me faz essa falta de maliciar  
Quando há mais de uma maneira de se interpretar

inviata da Dq82 - 15/4/2018 - 22:10



Pagina principale CCG

Segnalate eventuali errori nei testi o nei commenti a antiwarsongs@gmail.com




hosted by inventati.org