Language   

Fala do velho do Restelo ao astronauta

Manuel Freire
Language: Portuguese



Aqui na terra a fome continua
a miséria e o luto e outra vez a fome
Acendemos cigarros em fogos de napalm
e dizemos amor sem saber o que seja.
Mas fizemos de ti a prova da riqueza,
ou talvez da pobreza, e da fome outra vez.
E pusemos em ti nem eu sei que desejos
de mais alto que nós, de melhor e mais puro.

No jornal soletramos de olhos tensos
maravilhas de espaço e de vertigem.
Salgados oceanos que circundam
ilhas mortas de sede onde não chove.
Mas a terra, astronauta, é boa mesa
(e as bombas de napalm são brinquedos)
onde come brincando só a fome
só a fome astronauta, só a fome.


Main Page

Please report any error in lyrics or commentaries to antiwarsongs@gmail.com

Note for non-Italian users: Sorry, though the interface of this website is translated into English, most commentaries and biographies are in Italian and/or in other languages like French, German, Spanish, Russian etc.




hosted by inventati.org