Language   

Poema do militante

Anonymous
Language: Portuguese



‎[Tra la fine anni 60 e l’inizio dei 70]‎


‎‎

Brano trovato tra le “Canções do Niassa”, quelle composte ‎dai soldati portoghesi spediti a combattere in Mozambico. Ma questa in particolare è una canzone ‎scritta dai loro avversari, i combattenti del Frente de Liberación Mozambiqueño (Frelimo)…‎
Mãe,
Eu tenho uma espingarda de ferro!
O teu filho,
Aquele a quem um dia viste acorrentarem
E choraste,
Como se as correntes prendessem e ferissem
As tuas mãos e os teus pés
O teu filho já é livre, Mãe!
O teu filho tem uma espingarda de ferro
A minha espingarda
Vai quebrar todas as correntes,
Vai abrir todas as prisões,
Vai matar todos os tiranos,
Vai restituir a terra ao nosso povo,
Mãe, é belo lutar pela liberdade!
Há uma mensagem de justiça em cada bala
que disparo
Há sonhos antigos que acordam como
pássaros
Nas horas de combate, na frente de batalha,
A tua imagem próxima desce sobre mim.
É por ti também que eu luto, Mãe.
Para que não haja lágrimas nos teus olhos.‎

Contributed by Bartleby - 2012/2/24 - 10:12



Main Page

Please report any error in lyrics or commentaries to antiwarsongs@gmail.com

Note for non-Italian users: Sorry, though the interface of this website is translated into English, most commentaries and biographies are in Italian and/or in other languages like French, German, Spanish, Russian etc.




hosted by inventati.org