Lingua   

Regresso

Luís Cília
Lingua: Portoghese




Dia de festa
Na pátria amada,
Canção do povo
Jamais cantada.

Povo emigrado
Após a guerra
Ou exilado
Na própria terra.

Erguem-se os mortos
Nesta alvorada
E avançam todos
Na longa estrada.

Chegam proscritos
Em caminhada
Do amargo exílio
A pátria amada

E os clandestinos
Da noite fria
Brotam cantando
A luz do dia.

Rubro estandarte
Vem na vanguarda,
Acenda a vida
Que está apagada.

Para os heróis
Desta jornada
A mágoa é luz,
A morte é nada.

A flor do amor
Foi semeada
Na terra estéril
Vai ser gerada.


Pagina principale CCG

Segnalate eventuali errori nei testi o nei commenti a antiwarsongs@gmail.com




hosted by inventati.org